Indeciso? 5 fatos que você precisa saber sobre tomada de decisão

Image courtesy of Master isolated images at FreeDigitalPhotos.net
Image courtesy of Master isolated images at FreeDigitalPhotos.net

Você já esteve numa situação de indecisão recentemente?

A vida oferece tantas oportunidades que é muito comum ficarmos indecisos em algum momento.

Numa situação como esta o que geralmente você faz? Procura tomar uma decisão rapidamente ou passa dias protelando a decisão e acaba deixando as coisas acontecerem?

1) Não tomar uma decisão já é uma decisão.

Mesmo que você não tome uma decisão, você já está decidindo. A procrastinação já é uma decisão, porém na maioria dos casos não é a melhor decisão a ser tomada.
Você pode até decidir não fazer nada a respeito, porém que seja uma decisão consciente.

Não fazer uma escolha é diferente de conscientemente escolher não fazer nada.

Na primeira situação você simplesmente não está decidindo, não está refletindo sobre o assunto, não está conscientemente escolhendo. Muitas vezes pode estar procrastinando e deixando as coisas simplesmente acontecerem.

Por outro lado decidir conscientemente não fazer nada é uma decisão escolhida por você, pensada e refletida.

Então seja qual for a sua decisão, tome ela de maneira consciente.

2) A pior coisa que pode ocorrer ao tomar uma decisão é tomar uma má decisão.

A maior parte das decisões que temos que tomar podem ser mudadas posteriormente.
Para a maioria das pessoas são raras as decisões que envolvem vida ou morte. Então, reflita sobre o assunto e decida sem muita enrolação.

Se perceber depois de um tempo que a decisão não foi das melhores, tome outra decisão e acerte o rumo.

Quanto mais rápido você perceber que errou numa decisão, mais rapidamente poderá tomar a decisão correta.

3) Indecisão é perda de tempo.

Ficar muito tempo indeciso e rodeando um assunto é perda de tempo. E perder tempo é perder oportunidades.

Se você está realmente muito indeciso de um prazo para você mesmo. Dentro deste prazo, converse, analise os prós e contras e se informe o máximo possível sobre o assunto.

Terminado o seu prazo, simplesmente decida. Não tenha medo. Depois você pode corrigir o rumo.

Valorize o seu tempo e procure tomar uma decisão o mais rápido possível.

4) Você não precisa decidir tudo sozinho.

Quando enfrentamos um dilema muito grande uma dica excelente é procurar outras pessoas e dividir o assunto.

Você pode procurar pessoas com mais experiência que você num determinado assunto, procurar alguém que já passou por isto, ou mesmo trocar ideias com um amigo, ou companheira.

A figura de um mentor ou coach também pode ajudar muito no processo de tomada de decisão.

Com certeza ficará mais fácil tomar uma decisão após dividir o problema e analisar sob o ponto de vista de outras pessoas.

5) O processo de decisão é como um músculo que deve ser exercitado.

A habilidade de tomar boas decisões é um processo que pode ser treinado.

Como numa academia de ginástica que com o tempo você vai adquirindo mais músculos e resistência, da mesma forma, quanto mais você exercitar a sua capacidade de tomada de decisão, melhor você se tornará nesta habilidade.

Ao invés de fugir das decisões, vamos treinar este “músculo” enfrentando os dilemas com o máximo de tranquilidade. Iniciando hoje nas pequenas decisões, isto irá prepará-lo para lidar com grandes decisões no futuro.

 

Qual decisão você está procrastinando recentemente? Deixe um comentário abaixo:

Este livro de apenas 26 páginas poderá mudar a sua vida!

Neste livro você irá aprender; como o pensamento forma o caráter, o efeito do pensamentos sobre as suas circunstâncias de vida, de que maneira o pensamento afeta a sua saúde, como propósito e realização são influenciados diretamente pelo seu pensamento, a importância dos ideais em sua vida, porque devemos buscar a paz.

Assim como você eu também detesto Spam!

Send this to a friend